5º Seminário sobre Sistemas Tradicionais e Agroecológicos de produção de Erva-mate

Entre os dias 10 e 12 de dezembro, se reuniram na Casa de Formação da Diocese de União da Vitória/PR, agricultores, pesquisadores, estudantes e diversas instituições governamentais e não-governamentais para discutir o futuro dos sistemas tradicionais de produção de erva-mate. A discussão se inseriu dentro das atividades encaminhadas pela Drª Margareth Matos de Carvalho, procuradora do Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT-PR) e coordenadora do Observatório da Erva-mate, como integrantes do relevante processo para a diversificação do cultivo do fumo e da redução da aplicação de agrotóxicos na agricultura do estado do Paraná. Os sistemas tradicionais e agroecológicos de produção de erva-mate representam uma excelente possibilidade para estes objetivos.


Além do MPT-PR, participaram do evento diversos sindicatos de trabalhadores rurais da região do médio vale do Rio Iguaçu: Cruz Machado, Bituruna, Pinhão, Mallet, Rebouças, São João do Triunfo, São Mateus do Sul, Paulo Frontin, União da Vitória, por exemplo, foram municípios com forte representação. Além dos sindicatos, a EMBRAPA- Florestas, UEPG, UTFPR, SEAB-PR, IAP, IMA-SC, APREA e CEDerva estiveram presentes. O evento teve como coordenação organizacional o escritório do IAPAR de Ponta Grossa. Em breve, postaremos em nosso site os anais do evento, com as discussões tomadas nos três dias de evento.



Contato

O e-mail do CEDErva é:

Através dele você pode nos enviar perguntas sobre a Ilex paraguariensis e seus sistemas tradicionais de produção, assim como sugestões e críticas.

  • Branca Ícone Instagram