top of page

Artigo apresenta a história oral como potente aliada ao desenvolvimento de práticas agroecológicas

Mais um importante artigo sobre como a história oral ambiental e a história pública podem ser ferramentas para apoiar práticas de conservação e o desenvolvimento de práticas agroecológicas.


O artigo destaca o papel crucial das comunidades indígenas e locais na preservação da biodiversidade, contrastando isso com as ameaças da expansão agrícola convencional. Os autores propõem a agroecologia como uma solução, mas destaca a desconexão entre soluções impostas de cima para baixo e as realidades das comunidades locais. O estudo foca na produção tradicional de erva-mate na nossa região sul do Paraná como um excelente exemplo para analisarmos como a história oral e pública podem ajudar na construção de estratégias de conservação de ecossistemas e a agrobiodiversidade.


Os resultados incluem uma candidatura para o reconhecimento dos sistemas tradicionais e agroecológicos de erva-mate como um Sistema Importante para Patrimônio Agrícola Mundial (SIPAM) e a implementação de um Plano de Ação de Conservação Dinâmica para enfrentar desafios locais. A discussão também destaca a importância das redes narrativas e da multivocalidade para garantir que as ações sejam geradas por meio do diálogo, respeitando as experiências das comunidades.


O artigo intitulado “Qual é o papel da história pública e da história oral ambiental no apoio à conservação através da agroecologia?”, é um trabalho dos pesquisadores e membros do CEDErva Evelyn Roberta Nimmo, Robson Laverdi e Alessandra Izabel de Carvalho!


Clique aqui para ser direcionado ao artigo.


Foto: Equipe CEDErva.

Comments


bottom of page