top of page

Bituruna irá receber a 8ª Oficina Regional do Programa SIPAM

O CEDErva realizará, em parceria com a ECOARAUCÁRIA e o Sindicato de Trabalhadores Rurais de Bituruna, a 8ª Oficina Regional do Projeto SIPAM "Sistemas Tradicionais e Agroecológicos de Erva-mate na Floresta com Araucária", no dia 9 de setembro, no Salão da Comunidade de Augusto Loureiro, município de Bituruna. A oficina marca a retomada das atividades programadas do Programa SIPAM no segundo semestre e tem como objetivo promover o encontro e partilhar ações coletivas entre a comunidade SIPAM, composta pelas famílias agricultoras cadastradas, equipe de técnicos e pesquisadores, associações e instituições parceiras no programa.


O reconhecimento internacional é concedido pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, a FAO, no âmbito do programa Sistemas Importantes do Patrimônio Agrícola Mundial (SIPAM). São modelos exemplares que aliam a produção agrícola à manutenção de conhecimentos agrícolas tradicionais, valorização social, saberes e técnicas populares, bem como auxiliam na preservação cultural e da agrobiodiversidade.


Evelyn Nimmo, Presidente do CEDErva e Coordenadora do Programa SIPAM dos Sistemas Tradicionais e Agroecológicos de Erva-mate na Floresta com Araucária, comenta sobre a importância das oficinas: “As oficinas realizadas nas comunidades nos municípios parceiros do programa SIPAM tem o intuito de criar um espaço de conversar com os participantes sobre o desenvolvimento da candidatura SIPAM, o histórico do projeto, suas finalidades e seus meios. Nas discussões é sempre destacada a importância de reformar e estruturar da comunidade de prática entre erveiros e erveiras e como essa comunidade pode e deve ser a base de funcionamento e condução de ações dentro do programa.”


As oficinas discutem as ações e dinâmicas que estão sendo desenvolvidas ao longo do último ano de atividades desenvolvidas pelo programa, e colaboram para o planejamento e mapeamento de demandas a serem incluídas na agenda de atividade dos próximos anos. O desenvolvimento de uma candidatura para o reconhecimento de um sistema agrícola como um SIPAM estabelece um programa de longo prazo, chamado Plano de Ação de Conservação Dinâmica, que visa apoiar esses sistemas e aumentar os benefícios globais, nacionais e locais derivados de sua conservação dinâmica e gestão sustentável.


Em diálogo com as famílias cadastradas, a equipe pôde identificar as demandas e desafios dos agricultores e agricultoras em relação à manutenção dos sistemas tradicionais de erva-mate, bem como suas dúvidas e anseios em relação ao reconhecimento SIPAM.


“Ao longo das conversas nas oficinas as participantes podem compartilhar suas experiências com o manejo da erva-mate, os desafios e realidades da vida na propriedade e na produção e comercialização de erva-mate e outros produtos, além de discussões mais técnicas sobre a coleta de sementes de árvores matrizes para germinação e a forma de podas inferidas às árvores adultas das erveiras,” destaca a Evelyn.


A consolidação e análise das informações coletadas nas oficinas mostram lacunas, oportunidades e fortalezas nos sistemas tradicionais e nas comunidades. Por exemplo, observa-se nas oficinas a importância de discutir o trabalho realizado por mulheres nas propriedades e sua importância para a segurança alimentar, trabalho esse que não é necessariamente numerado ou valorizado.


Além de discussões, as oficinas apresentam oportunidades de apoiar e aumentar a produção de outros produtos da sociobiodiversidade, como frutos nativos produzidos pelas famílias agricultoras e que atualmente não possuem uma cadeia produtiva consolidada. Com a integração dos dados levantados junto com as discussões e diálogos nas oficinas, o Programa SIPAM, junto do CEDErva e do Observatório dos Sistemas Tradicionais e Agroecológicos da Erva-mate, vem desenvolvendo e validando ações que podem ser implementados para melhoramento da renda e bem-estar das famílias erveiras na região.


Para saber mais sobre a candidatura, clique aqui.

E para conferir o relatório das últimas oficinas realizadas, clique aqui.


Fotos: Equipe CEDErva.

Comments


bottom of page