Relatório da 3º Oficina Regional do Projeto SIPAM


A terceira oficina regional do projeto SIPAM dos Sistemas Tradicionais e Agroecológicos de Ervamate na Floresta com Araucária, Brasil, ocorreu na propriedade do senhor Joscemar Wachtel e da dona Inês Minosso, localizada no Assentamento Evandro Francisco, na Fazenda Velha, município de Inácio Martins (PR). Promovido pelo Observatório dos Sistemas Tradicionais e Agroecólogicos de Erva-mate, o encontro foi realizado no dia 11 de agosto de 2022 e contou com apresentações, rodas de conversas e diálogos focados nas discussões acerca do manejo da erva-mate dentro de fragmentos florestais na área rural do município, cujo território insere-se 51% dentro da Área de Preservação Ambiental (APA) da Serra da Esperança.


A oficina reuniu agricultores erveiros e erveiras do Assentamento Evandro Francisco e da Comunidade Indígena de Rio d'Areia, representantes da indústria Guayaki, IDR-PR e Embrapa Florestas, além dos Secretários de Meio Ambiente e Agricultura do município. Em seguimento das atividades anteriores, esta Oficina teve como objetivo central promover o encontro e compartilhar das ações coletivas entre a comunidade SIPAM, que é composta pelas famílias agricultoras cadastradas, equipe de técnicos e pesquisadores, associações e instituições parceiras no projeto com as comunidades de agricultores familiares em que a erva-mate é manejada. As conversas foram de encontro a temas como manejo da erva-mate, fonte de renda do pequeno agricultor e políticas públicas, qualidade da água e controle de pragas no erval. Os encontros realizados pelo Projeto SIPAM buscam promover, além da apresentação do projeto e discussões das potencialidades de ações nas comunidades de base, discussões que somem à realidade de cada comunidade, grupo ou família ligada ao projeto.


O relatório disponibilizado a seguir reúne o itinerário da Oficina, bem como as atividades desenvolvidas e temas levantados durante o encontro. O texto trata, ainda, sobre a importância do conhecimento tradicional no manejo da erva-mate para as famílias de erveiros e para a cultura regional. A produção de erva-mate do Centro-Sul e Sudeste do Paraná envolve cerca de 7 mil estabelecimentos rurais da agricultura familiar e de comunidades tradicionais, cultivados de maneira agroecológica junto a fragmentos de Floresta com Araucária, do qual a planta é uma espécie nativa, agregando conhecimentos e saberes tradicionais e ancestrais.


Para ter acesso ao relatório completo, clique aqui.



Fotos: Equipe CEDErva.