top of page

Relatório da 4ªOficina Regional do Programa SIPAM

A quarta oficina regional do programa SIPAM dos Sistemas Tradicionais e Agroecológicos de Erva-mate na Floresta com Araucária, Brasil, ocorreu na propriedade da família Andrianchyk, localizada no município de São Mateus do Sul (PR), na comunidade de Pontilhão. Promovido pelo Observatório dos Sistemas Tradicionais e Agroecólogicos de Erva-mate, o encontro foi realizado no dia 17 de março de 2023 e contou com apresentações, rodas de conversas e diálogos focados nas discussões acerca do manejo da erva-mate dentro de fragmentos florestais na área rural do município que é um dos maiores produtores de erva-mate no estado, com uma produção de 117.000 toneladas de erva-mate em 2017.


O encontro contou com membros da comunidade que possuem forte participação nas articulações regionais, como a Articulação Puxirão dos Povos Faxinalenses, além de movimentos da agricultura familiar representados pelo Sindicato de Trabalhadores de Agricultura Familiar, que representa os interesses da classe. Os participantes incluíam agricultores, erveiros, faxinalenses da comunidade do Emboque e membros do Observatório dos Sistemas Tradicionais e Agroecológicos de Erva-mate, incluindo representantes da FETRAF-PR, Sindicato de Trabalhadores de Agricultura Familiar do São Mateus do Sul, ECOARAUCÁRIA, CEDErva, Universidade Estadual de Ponta Grossa e a Embrapa Florestas. Ainda, representando a juventude do campo, teve a presença de 11 estudantes do Colégio Estadual do Campo Professor Eugênio de Almeida de São Mateus do Sul e os professores Adilson, Carina e a diretora Marta.


Dando seguimento às atividades do Programa, a Oficina teve como objetivo principal promover o encontro e compartilhar das ações coletivas entre a comunidade SIPAM, que é composta pelas famílias agricultoras cadastradas, equipe de técnicos e pesquisadores, associações e instituições parceiras no projeto com as comunidades de agricultores familiares em que a erva-mate é manejada.


Além da apresentação do projeto e discussões das ações realizadas nas comunidades, houve também uma fala de Anderson de Lima, Presidente do SINTRAF-SMS, demonstrando para os jovens de que maneira os sindicatos se organizam e qual a importância deles na defesa dos direitos e dos interesses da agricultura familiar local, regional e também na esfera nacional, para construção de políticas públicas que atendam as necessidades dessas famílias.


Ao longo das discussões apresentadas, os presentes puderam compartilhar brevemente suas experiências de vida e de trabalho com o manejo da erva-mate, desde memórias de infância na produção familiar até a forma como observam como as mudanças do sistema produtivo vem se dando com o passar dos anos e os desafios enfrentados no cotidiano da região.


O relatório disponibilizado a seguir reúne o itinerário da Oficina, as atividades desenvolvidas e as discussões levantadas durante o encontro, traz também fotos do evento e outros momentos de diálogos como a partilha durante o almoço e a visita ao erval da família Andrianchyk. A importância do conhecimento tradicional no manejo da erva-mate para as famílias de erveiros e para a cultura regional também é discutida na publicação. A produção de erva-mate do Centro-Sul e Sudeste do Paraná envolve cerca de 7 mil estabelecimentos rurais da agricultura familiar e de comunidades tradicionais, cultivados de maneira agroecológica junto a fragmentos de Floresta com Araucária, do qual a planta é uma espécie nativa, agregando conhecimentos e saberes tradicionais e ancestrais.


Para acessar o relatório, clique aqui.


Fotos: Equipe CEDErva.



留言


bottom of page